NOTÍCIAS

Aprenda a organizar a sua estante

Quando o assunto é organização de estantes, muitos são os macetes. Reunimos 16 dicas para aproveitar melhor este móvel tão útil e ainda harmonizar os ambientes.

Revistas e livros mais manuseados estão em locais acessíveis – calcule a altura entre os olhos e a cintura. Os de pesquisa menos frequente ocupam as prateleiras altas. Os arranjos podem ficar na horizontal e na vertical. Essa mescla dá leveza ao conjunto. Entre as publicações que vão deitadas, é recomendável que as maiores formem a base, e as menores, o topo. Os blocos verticais precisam de suportes. A altura das pilhas horizontais não deve ultrapassar a dos que estão de pé. E lembre-se de que grupos muito altos dificultam o manuseio. Lombadas de livros e revistas viradas para fora facilitam a pesquisa.

Aqui, as revistas aparecem em sequência cronológica: as edições mais novas estão no topo das pilhas. Os blocos das publicações mais consultadas ficam nas prateleiras do meio, fáceis de acessar.

Nesta estante, objetos de valor afetivo e soluções caseiras para pequenos problemas foram preservados – note que basta um tijolo para apoiar guarda-chuvas na estante!

Nada fica jogado dentro do módulo fechado: cestos guardam materiais de escritório, como cartões, pilhas e canetas, enquanto caixas abrigam CDs, papéis, cadernos e agendas.

Esta estante foi executada em alvenaria e madeira especialmente para organizar uma brinquedoteca, deixando à mão os brinquedos mais usados e destacando peças de coleção. Uma boa solução para economizar espaço são os nichos inferiores em que se encaixam os pufes. Projeto da arquiteta Daniele de S. Cardoso Teitelbaum.

O painel branco, onde fica a TV, ganha destaque pelo contraste de cor. Há um grande cuidado na disposição dos livros e objetos de decoração – como a estante ocupa toda a parede é importante que os nichos não fiquem abarrotados. Projeto do designer Márcio Marques de Medeiros.

Estante modulada para organizar livros e arquivos de consulta, equipamentos e peças de decoração. Na parte central, o módulo com portas é uma boa opção para guardar documentos que não podem ficar à mostra. Objetos de coleção, como o telefone antigo, são evidenciados. Uma boa dica para home office é instalar os equipamentos de informática e telefonia próximos à bancada de trabalho para facilitar o acesso. Projeto do arquiteto Paulo Alves.

Aqui, o foco são equipamentos de áudio e muitos CDs, LPs e DVDs. Os nichos foram feitos na medida exata para armazenar os CDs, instalados de maneira irregular. Os furos feitos no tampo superior servem para prevenir o superaquecimento dos equipamentos de som. Projeto do arquiteto Paulo Alves.

O móvel separa sala de estar e de jantar. Nesses casos, devemos colocar poucos objetos decorativos. Projeto do arquiteto Paulo Alves.

Esta estante tem várias funções: home theater, office e biblioteca. Os equipamentos estão acondicionados em um grande nicho em que o ar circula (assim evita-se o superaquecimento). Os gavetões têm a função de guardar CDs e DVDs e o pequeno gaveteiro abriga os papéis do office. Projeto do arquiteto Paulo Alves.

Nesta estante em laca branca, fica tudo escondido no balcão com portas de correr em veneziana. Em contraste com a parede em tom escuro, as prateleiras iluminadas se destacam. O quadro foi apoiado no balcão como um porta-retrato. Dica para melhorar a organização: coloque as peças de maior volume no balcão ou em prateleiras com mais altura. Projeto do arquiteto Luiz Humberto de Albuquerque.

Apesar de ser executada em tom escuro e de congregar várias funções (pois guarda home theater, CDs, DVDs e livros), o resultado é leve. No tampo do balcão ao lado da TV, ficam somente peças de cores neutras. Gavetas e gavetões organizam coisas que não devem ficar aparentes – como álbum de fotos e CDs sem capa. Para ficarem à altura dos olhos, TVs de LCD devem ficar em bancadas ou instaladas em painéis no mínimo a 1 metro de distância do piso. Projeto do arquiteto Luiz Humberto de Albuquerque.

A estante é uma peça fundamental neste pequeno ambiente. Ela recebe a TV e o Office, além de peças da moradora. O aproveitamento da parede é perfeito e faz o quarto parecer maior. Projeto da arquiteta Karen Pisacane.

Nesta estante executada em duas peças - balcão e nichos -, poucas peças decorativas e vários livros de consulta foram organizados de forma equilibrada. Caixas organizadoras e portas inferiores escondem o que não pode ser visto. A mesa que corre sobre um trilho instalado no tampo do balcão é bem versátil. Projeto de Karen Pisacane.

Esta edícula foi transformada em um home theater bem aconchegante. Há elementos rústicos como o tijolo aparente e as pranchas em madeira natural. Ao executar um projeto de estante para home theater, preveja as formas de esconder os fios dos equipamentos. Projeto da arquiteta Carol Machado.

Estante concebida com nichos de tamanhos diferentes para organizar livros, peças de decoração e equipamentos. O destaque central é a área do home theater em laca branca. Para compor uma decoração sóbria, as peças decorativas têm tonalidade neutra e formato semelhante. Projeto da arquiteta Maria Cristina de Abreu.

Fonte: Casa Abril

VOLTAR PARA NOTÍCIAS

CENTRAL DE VENDAS

CONVERSE CONOSCO NO CHAT ONLINE
OU POR TELEFONE: 51 3476-1403
WHATSAPP: (51) 9314-4853