NOTÍCIAS

Como comprar bem seu primeiro imóvel

A aquisição de um imóvel é uma das decisões mais difíceis e importantes em nossa vida. O que devo levar em conta quando chega a hora de sair da casa dos pais, ou quando a família aumenta ou diminui, ou ainda quando se decide trocar o aluguel pela prestação da casa própria?

Em primeiro lugar, vamos analisar o comportamento dos preços dos imóveis. O ritmo de variação dos preços muda por cidade e por tamanho (número de quartos), mas tende a seguir um padrão geral. Desde o último trimestre de 2013, os preços dos imóveis e a inflação estão andando juntos, o que é uma boa notícia para quem vai comprar para morar porque permite fazer um bom planejamento. Não se verifica mais a escalada dos preços que marcou o período de ascensão econômica do país.

Tratando-se do primeiro imóvel, considere comprar um menor e mais barato. O primeiro imóvel não é necessariamente definitivo. O importante é ter um bem que tende a valorizar de forma equivalente ao “imóvel dos sonhos”. Você também deve ponderar o seu momento na carreira (uma possível mudança de seu local de trabalho, no trânsito cada vez mais difícil das cidades, ou até uma mudança de cidade ou de país) e na vida pessoal (saída da casa dos pais, casamento, filhos, separação). Em resumo, analise todas as variáveis e prefira os empreendimentos que oferecem melhor localização, com facilidades nas redondezas. E, se for morar em uma cidade diferente daquela na qual trabalha, procure imóveis que ofereçam fácil acesso à rodovia.

É interessante observar que podemos a cada 5 anos trocar de imóvel sem pagar Imposto de Renda, desde que o intervalo entre venda e compra seja de até 6 meses. Além disto, também haverá isenção do Imposto de Renda no caso da venda do único imóvel até R$440 mil. Esta flexibilidade tributária é ponto muito importante na decisão!

No início de nossa carreira profissional, é mais comum financiarmos do que comprá-lo à vista. Pense em um imóvel menor, que conta com a possibilidade do uso do FGTS e, por isto, taxas de financiamento mais baixas. Pode-se usar o FGTS na compra de imóveis de até R$ 750 mil (nos estados de SP, RJ e MG além do DF) e de até R$ 650 mil nos demais estados. A correção do FGTS (3% ao ano + TR) tem ficado abaixo da inflação e se os imóveis subirem aproximadamente igual à inflação, você terá um ganho financeiro. Um aspecto muito importante: mesmo utilizando seu saldo do FGTS para a compra, este valor será considerado para fins de cálculo da multa rescisória em caso de demissão sem justa causa, mantendo o seu direito trabalhista. Imóveis que permitam o uso do programa Minha Casa, Minha Vida também são uma facilidade extra para quem está buscando o primeiro imóvel.

Por fim, além de analisar os detalhes do imóvel em si, é muito importante observar a construtora. Comprando na planta, procure aquelas que possuem histórico de entregas no prazo e de acordo com o prometido. A reputação é algo fundamental na escolha de quem construirá o seu lar. O mesmo vale para empreendimentos já concluídos, devendo-se pesquisar outras obras já entregues pela construtora, observando se os índices de satisfação dos clientes é alto, se o tempo de existência da empresa é relevante e se a qualidade dos materiais empregados na obra é elogiada. Certificações de Qualidade, outorgadas por certificadoras de renome, também são recomendadas.

A Lottici possui índice de satisfação de 99% na entrega das chaves e de 93% na pós-ocupação, dados que compravam sua qualidade, certificada pelo sistema ISO, na prática. A empresa também cumpre 100% de seus prazos, chegando a entregar antes, em muitos casos, e apresentando uma história de décadas no mercado de construção.

Conheça nossos Empreendimentos: http://www.lottici.com.br/empreendimentos.php

Confira nossos Índices de Satisfação e Depoimentos: http://www.lottici.com.br/indicadores-de-satisfacao.php

Finanças Femininas - UOL e Assessoria Lottici

CENTRAL DE VENDAS

CONVERSE CONOSCO NO CHAT ONLINE
OU POR TELEFONE: 51 3476-1403
WHATSAPP: (51) 9314-4853