NOTÍCIAS

Desvende os segredos de como organizar a geladeira

Geladeira cheia é uma delícia, mas organizá-la corretamente é essencial para a saúde.

Uma série de motivos justifica a preocupação em manter a geladeira em ordem. Para começo de conversa, a refrigeração adequada garante a conservação dos alimentos, reduz o risco de contaminações e traz, consequentemente, maior segurança à saúde das pessoas.

Mas há, também, argumentações econômicas: uma geladeira bem organizada reduz o consumo de energia, seja porque otimiza a refrigeração e a circulação do ar internamente, seja porque facilita a localização dos alimentos, diminuindo o tempo de abertura da porta. Mas como essa arrumação deve ser feita? Confira alguns dicas e orientações:

Gelado em cima

Em uma geladeira convencional, as prateleiras mais frias ficam na parte superior, enquanto as gavetas inferiores costumam apresentar temperaturas mais amenas. Sabendo disso, a regra número um é colocar na parte de cima os alimentos que precisam de mais refrigeração (carnes, por exemplo) e reservar a parte de baixo para legumes e verduras, que sofrem quando expostas ao frio intenso.

Organização esperta

Procure posicionar os alimentos de modo que o ar frio possa circular em volta dos itens, para um resfriamento mais eficaz. Jamais cubra as prateleiras com panos ou toalhas, pois elas impedirão a correta manutenção da temperatura. Lembre-se que a temperatura interior da geladeira deve se manter sempre menor que 5º C. Na hora de dispor os alimentos, procure agrupá-los por tamanhos, de modo que tudo fique visível. Considere também a frequência de consumo: aquilo que é muito usado deve ficar nas prateleiras com acesso mais fácil.

Recipientes e potes transparentes

Entre os principais erros cometidos ao arrumar a geladeira um dos mais comuns e graves é misturar as categorias de alimentos e esconder frascos e potes menores atrás de recipientes maiores ou panelas (que não deveriam estar ali!). Aliás, esse é um grande erro: sobras de preparações devem ser colocadas em potes bem vedados, preferencialmente transparentes. Também é recomendável que os recipientes sejam livres de bisfenol A, composto usado na produção de alguns tipos de plástico e que pode contaminar os alimentos. Prefira armazenadores quadrados ou retangulares, que são mais fáceis de empilhar e permitem um melhor aproveitamento do espaço interno do refrigerador.

Na porta, bebidas e industrializados

A porta da geladeira deve ser utilizada apenas para armazenar alimentos industrializados como sucos pasteurizados, temperos e refrigerantes, que - por conterem conservantes - são mais resistentes à variação de temperatura. Embora a maioria dos modelos traga nichos para guardar ovos e laticínios, essesprodutos não devem ser mantidos nas portas.

Ovos e laticínios

Ainda que no mercado os ovos não estejam na zona de produtos refrigerados, é conveniente conservá-los na geladeira. A recomendação é guarda-los em potes plásticos tampados, na prateleira intermediária. Não lave os ovos antes de armazená-los, pois a proteção natural da casca é removida. Requeijão e iogurtes estragam facilmente e, também, devem sair das portas e ganhar um espaço nas prateleiras superiores, junto com queijos e embutidos.

Carnes

Muita atenção com carnes cruas, elas estragam facilmente! Se forem consumidas logo, armazene-as na prateleira superior do refrigerador, pois ela é a mais fria. Se o alimento não for consumido de imediato, coloque-o no freezer, bem embalado. Na geladeira, também é importante que as carnes sejam mantidas em recipientes altos, que não permitem que líquidos escorram para as outras prateleiras. Esse cuidado evita a contaminação.

Enlatados

Jamais deixe os alimentos enlatados em sua embalagem original na geladeira. Isso vale para molhos de tomate e conservas em geral. O revestimento interno da lata pode oxidar, contaminando o produto. Guarde esses itens em potes plásticos ou de vidro, sempre bem vedados pela tampa.

Gavetas inferiores

As gavetas são importantes para o armazenamento de frutas, legumes e verduras que, quando expostos às temperaturas mais baixas das prateleiras superiores, podem sofrer (e estragar!) com o congelamento superficial. Mas atenção: morangos e frutas como framboesas e amoras se deterioram rapidamente, por isso devem ser conservadas na parte mais fria do refrigerador, dentro de uma embalagem perfurada. O ideal é fazer a lavagem e a desinfecção dos alimentos crus na hora do preparo. Mas se você optar por lavá-los antes de guardá-los, tome o cuidado de secá-los muito bem, já que a umidade acelera a decomposição. Para as verduras, vale a regra: retire o alimento da embalagem original, corte o talo e deixe-o estendido sobre um pano de prato limpo (ou seque-o) para minimizar a umidade. Guarde verduras em potes e cuide para não ultrapassar a capacidade do recipiente, para evitar perdas por apodrecimento ou murchamento.

Freezer

Este é o local adequado para armazenar alimentos ou produtos que foram adquiridos congelados ou que precisam ser conservados a uma temperatura mais baixa como sorvetes, carnes, empanados e hambúrgueres. Use etiquetas para identificar o alimento e a data em que foi congelado, pois eles também estragam. E não se esqueça: uma vez descongelado, o alimento cru não pode voltar para o freezer! Uma saída é cozinhá-lo para só então recongelar.

Limpeza cotidiana

A limpeza da parte interna da geladeira deve ser feita a cada quinze dias ou sempre que necessário. Para isso, utilize uma esponja macia e umedecida com uma mistura de água (500 ml) e detergente neutro (seis gotas). Para eliminar odores, passe um pano embebido em uma solução de água morna (500 ml) e bicarbonato de sódio (uma colher de sopa). Outra dica é colocar um copinho com bicarbonato na porta do eletrodoméstico e mantendo-o destampado. Mexa o pó uma vez por semana e troque-o após três meses.

Fonte: Mulher Uol

CENTRAL DE VENDAS

CONVERSE CONOSCO NO CHAT ONLINE
OU POR TELEFONE: 51 3476-1403
WHATSAPP: (51) 9314-4853