NOTÍCIAS

Escolha o piso ideal para cada ambiente

Além de design e estética, é preciso considerar a funcionalidade como item principal na hora de decidir o revestimento. São diversos tipos, cores e tamanhos existentes no mercado e, por isso, a decisão pode ser mais complicada do que parece. Confira algumas dicas:

ÁREA AQUECIDA, PISO QUENTE?

Nas áreas íntimas e sociais do imóvel, normalmente, as pessoas costumam usar pisos quentes, já que são mais aconchegantes e permitem maior conforto ao circular descalço. Porém, pisos frios também podem ser utilizados. As cerâmicas são mais fáceis de limpar e, naqueles períodos de muito calor, ajudam a refrescar o local.

Laminado: boa opção para quem quer economizar. Além de ser mais barato, é fácil de limpar e dura por muito tempo. Alguns modelos ainda possuem sistema de encaixe, que permite uma instalação rápida e sem sujeira.

Carpete: opção antiderrapante, que amortece possíveis quedas e não faz ruídos. Por outro lado, é um material que pode causar alergias. Consulte se o piso escolhido possui componentes antialérgicos antes de finalizar a compra.

Taco: um piso versátil e duradouro, porém, com custo elevado e maior tempo de instalação. Além disso, se ficar em contato frequente com o sol e água, pode se deteriorar.

Vinílicos: o revestimento pode simular outros materiais, como madeira ou pedra. É prático na instalação e, caso o morador queira mudá-lo de local, pode ser descolado facilmente. Tem alta resistência ao tráfego intenso de pessoas, absorve ruídos e normalmente não mancha ou risca com facilidade.

ÁREAS MOLHADAS

Cozinha, banheiro e lavanderia são áreas ideais para os pisos frios, como porcelanato, granito, cerâmicas e pastilhas. Esses tipos de revestimento podem receber grande quantidade de água sem serem danificados.

Porcelanato: é um exemplo que fica bem em qualquer ambiente, além de ser altamente resistente e de fácil manutenção. Tem sido a opção mais vendida no mercado entre os tipos de pisos frios.

Pedras: granito e o mármore também são muito usados em cozinhas e banheiros. Ambos podem ser encontrados em diversas cores, compondo diferentes projetos de decoração, porém são peças que tem um alto custo, especialmente o mármore. É preciso ficar atento, no momento da compra de granitos, à porosidade do material. Alguns não conseguem absorver a água rapidamente, ficando constantemente com a aparência de manchados.

Pastilhas: podem ser constituídas de vidro ou cerâmica e são muito usadas em banheiros e áreas externas, como piscinas. A desvantagem das pastilhas é que precisam de muito rejunte, o que resulta em acúmulo de sujeira.

TENDÊNCIAS

Porcelanatos/mosaicos que imitam ladrilhos hidráulicos: As estampas mais clássicas (que imitam o ladrilho português), estão sendo apresentadas em tonalidades mais neutras. Além disso, foram acrescentadas estampas diferentes que brincam com padrões mais geométricos.

Porcelanatos que imitam os padrões dos papéis de parede: Rendas e adamascados têm aparecido em peças com grande textura em três dimensões. Neste caso, é importante que seja levado em consideração a manutenção desses revestimentos. Por terem grandes diferenças de níveis em suas texturas, são mais difíceis de limpar e, por isso, devem ser evitados em área com muito uso, como cozinhas e espaços gourmet.

Tamanho: tem-se a falsa impressão de que grandes formatos não devem ser utilizados em ambientes menores. Essa ideia, entretanto, vem mudando, pois as peças grandes diminuem a quantidade de rejunte e acabam aumentando a sensação de espaço.

Porcelanatos naturais foscos e sem brilho: os porcelanatos cimentícios são mais simples, mas podem completar ambientes.

Fonte: Revista Pense Imóveis

VOLTAR PARA NOTÍCIAS

CENTRAL DE VENDAS

CONVERSE CONOSCO NO CHAT ONLINE
OU POR TELEFONE: 51 3476-1403
WHATSAPP: (51) 9314-4853