NOTÍCIAS

Inspiração: 23 ambientes com paredes pretas que são puro luxo

Paredes pretas são sinônimo de luxo e têm, aos poucos, invadido todos os ambientes da casa. Confira nesta lista abaixo

Neste apartamento mineiro, a parede preta contrasta com objetos com cores vibrantes, como amarelo e vermelho. A bancada de Silestone cor de goiaba tem 92 cm de altura, medida confortável para quem está de pé, cozinhando. Já a superfície de Corian está a 75 cm do chão, como convém ao encaixe das cadeiras. A arquitetura do prédio também ditou o estilo cinquentinha da área de refeições, na qual o xadrez preto e branco contrasta com a marcante tonalidade do living. Armários da Línea D’oro.

Sala de estar com parede preta que funciona como lousa para deixar recados. Resguardadas da área social, copa e cozinha receberam ladrilhos hidráulicos pretos e brancos, finalizados com a mesma resina brilhante aplicada no revestimento da sala de estar. Projeto da casa: Patrícia Almeida.

Aqui, o preto é um dos destaques desta sala e contrasta com o branco dos estofados. Painel de carvalho ebanizado e composição de mesas de centro de dois ícones do design brasileiro: a de madeira é de Jorge Zalszupin e a com tampo de vidro, de Sergio Rodrigues.

Parede de quarto preto contrastando com topo da cama. Quarto Urbano do Jovem Casal, de Flávia de Brito Lopes e Rebeca Borin. O corre-corre da metrópole, as responsabilidades, as dificuldades do cotidiano, tudo isso serviu de inspiração para que a dupla de designers criasse um quarto moderno, claro e funcional. A escolha do mobiliário, como a cama Montana e a banqueta Paris, reflete este conceito de tranquilidade que tanto buscamos quando chegamos em casa.

Tudo é moderno neste ambiente! A parede da sala é preta e decorada com bikes. As bicicletas são das marcas Intense (amarela) e Look (vermelha). Sofá de jacarandá dos anos 1960, da Graphos Brasil, e poltronas Favela, assinadas por Fernando e Humberto Campana.

Home-office preto. Uma reforma no prédio permitiu que a sacada fosse fechada e incorporada ao home-office. Ainda é possível notar a área que ela ocupava, marcada pela viga e pelo piso frio. Como a cerâmica de longa data estava desgastada, a moradora preferiu trocá-la por um porcelanato escuro, já que seria muito difícil encontrar um padrão fiel ao da madeira. As paredes que compunham o terraço receberam tinta acrílica preta, cor eleita também para as estações de trabalho. O contraste é oferecido por tacos claros, cortinas de voal, teto e demais paredes brancos, que não deixam o ambiente sombrio. As cadeiras da antiga cozinha se instalaram no escritório.

Esta sala de jantar tem a bancada recortada, mas o que chama mesmo atenção é a parede preta que caracteriza o espaço ao lado. Projeto de Andrea Pimentel

O preto é destaque nas paredes deste terraço externo, assinado por Luciano Purchio.

No piso deste quarto, as tábuas tratadas com resina preta, que não escondeu a textura natural da madeira, formam a base da proposta.

Com grafismo formado por preto fosco e brilhante, o papel reveste a parede do quarto. A cama tem cabeceira revestida de linho.

Cozinha com parede preta tendência e rendas tradicionais. Eternizar a memória das rendeiras foi a proposta levada pelo designer têxtil Renato Imbroisi a comunidades da Paraíba. “Cada peça permite que a artesã teça todos os pontos que conhece. Mas entre um conjunto e outro de pontos há um vazio, coisa nunca antes feita por lá”, explica Renato. Assim nasceram estes caminhos de renda renascença (do acervo do museu A Casa), cujo visual é tão contemporâneo quanto o mobiliário do ambiente: mesa de Claudia Moreira Salles, cadeiras de Etel Carmona e estante de Lia Siqueira, todos à venda na Etel Interiores.

Esta sala é composta de dois ambientes. No jantar, cadeiras transparentes Lou Lou Ghost, de Philippe Starck, e uma Tulipa branca, de Eero Saarinen, convivem com o modelo rococó pink, comprado em brechó. Telas do português Pedro Calapez. A estante de revistas é idêntica à que sustenta o abajur da lareira. Passa-pratos multiúso: a abertura na parede, acima do sofá, tem dupla função. Mais do que facilitar o trânsito de pratos entre a sala de jantar e a cozinha, o rasgo permite que a luz que entra pelo terraço vaze para o outro ambiente. Cor no lugar certo: repare como a tinta cinza-chumbo, aplicada na parede do fundo, faz o ambiente parecer maior, pois cria a sensação de profundidade. A cor se repete na outra extremidade da sala. A decoração é obra da proprietária, a atriz Anna Ludmilla.

Traço de artista. A arquiteta Andrea Miranda investiu em azulejos assinados pelo artista plástico Alexandre Mancini para criar um painel de 2 x 2,60 m no hall de entrada de seu apartamento. Uma moldura de MDF revestido de laminado plástico preto ajudou a preservar o traço geométrico das peças. "Dessa forma, não precisei mandar cortar nenhuma delas", diz Andrea.

Nesta sala de estar, a empresa Casa Dolce Casa comprova que a madeira numa versão contemporânea também oferece a sensação de aconchego. A parede preta, aqui, imprimiu um estilo clássico e chic ao espaço.

Parede preta também pode estar no lavabo. O rodapé branco e alto neutraliza o preto neste lavabo. Por ser um espaço pequeno e de permanência rápida, a ousadia do tom escuro é permitida. Projeto de Roberto Migotto.

A escolha do tom da fachada surpreendeu os vizinhos. “Queria imprimir uma personalidade masculina e o preto traz essa referência, além de remeter ao luxo, mercado com o qual o morador trabalha”, explica a moradora. Uma palmeira e um canteiro de moreia alegram a fachada.

A cor preta deu um ar de sobriedade à sala de refeições do apartamento dos publicitários Ângela e Marcone. Projeto da arquiteta Andrea Buratto.

A parede da cabeceira da cama do apartamento dos publicitários Ângela e Marcone ganhou a cor preta com um suporte de madeira para apoiar e destacar os quadros do casal. Projeto da arquiteta Andrea Buratto.

O apartamento dos publicitários Ângela e Marcone ganhou nichos pretos, em forma de losango para acomodar os livros, e paredes pretas para destacar as obras de arte garimpadas em viagens. O projeto é da arquiteta Andrea Buratto.

A parede pintada de preto fosco deixa o móvel branco e os quadro em destaque no apartamento dos publicitários Ângela e Marcone assinado pela arquiteta Andrea Buratto.

O muro preto deixa os vasos e as plantas em evidência além de ser um material pelo qual a arquiteta se encantou logo que conheceu.

Sala cheia de glamour com parede preta. Desenhado pelo arquiteto, o pufe de 1,10 x 1,10 m, altura de 37 cm, transita pela sala e funciona como assento extra. Ele se encaixa sob a mesa espelhada. Tecido da Donatelli e tapeçaria de Eduardo Saveiro.

O nicho espelhado traz um clima de bar, como pediu o morador, fã da noite paulistana. Em momentos de festa, o local acomoda bebidas. No dia a dia, o recuo de 15 cm guarda livros, vasos e objetos. Ao eliminar um dos quartos da planta, a reforma resultou em uma área de convivência com home theater, estar e jantar. O arquiteto dispensou o forro de gesso, preservando o pé-direito de 2,70 m, e, para manter o teto visualmente limpo, adotou apenas um ponto de luz: o pendente articulado da Iluminação Moema.

Fonte: Casa Abril

CENTRAL DE VENDAS

CONVERSE CONOSCO NO CHAT ONLINE
OU POR TELEFONE: 51 3476-1403
WHATSAPP: (51) 9314-4853